Mais países da América Latina terão a “taxa do ponto extra” da Netflix cobrada de usuários que compartilham senhas com amigos, anunciou em comunicado a empresa de streaming nesta segunda-feira (18).

Argentina, República Dominicana, El Salvador, Guatemala e Honduras são os locais a receber a novidade. O Brasil ainda não será afetado com a taxa.

Na ferramenta, chamada de “adicionar lar”, qualquer membro de uma família que não more na mesma casa deverá ser cobrado como adicional. O recurso vai funcionar a partir da localização dos aparelhos dos usuários, detalhou a Netflix. Dispositivos móveis não devem ser afetados.

VALORES

Segundo a empresa, cada lar acrescentado poderá usar a conta em um número ilimitado de dispositivos ligados àquele endereço. Duas televisões em endereços diferentes, por exemplo, contarão como duas casas diferentes.

Em relação aos valores das taxas, a Netflix informou que será cobrado US$ 3 de cada conta para usuários que assistem, enquanto na Argentina a novidade sai por 219 pesos argentinos.

“A disseminação do compartilhamento de contas mina, no longo prazo, a nossa habilidade de longo prazo de investir e melhor nosso serviço”, afirma a empresa em nota.

FONTEdiariodonordeste.verdesmares.com.br
Artigo anteriorReceita Federal alerta sobre golpes aplicados via internet
Próximo artigoCopa Rural abre temporada 2022 de futebol pombalense

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui