A Polícia Civil capturou, nesta segunda-feira (26), uma mulher de 29 anos, que é investigada pela morte do próprio filho, um recém-nascido. A prisão ocorreu no bairro Dom José, no município de Sobral, em cumprimento a um mandado de prisão em desfavor dela. Na última semana, o companheiro da mulher já havia sido preso por suspeita de participação no caso.
De acordo com o delegado Afonso Timbó, titular da Delegacia Municipal de Varjota, a prisão é resultado de um mandado de prisão expedido pela Vara Única da Comarca de Graça.
“Desde a expedição do mandado, a Polícia Civil realizou um trabalho exaustivo e contínuo voltado à captura da investigada. Informações de inteligência nos levaram à localização atual dela, na casa de um familiar em Sobral”, relata.
A morte do recém-nascido aconteceu em 9 de abril de 2021, na residência do companheiro da mãe, em Graça, onde Antônia Artenilda do Nascimento estava morando há alguns dias. O casal, no entanto, estava junto há três anos.
No depoimento após a prisão, a mulher sustentou que o filho morreu horas após ser amamentado.
Entretanto, um laudo pericial elaborado pela Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) constatou que a causa da morte do recém-nascido foi em razão de asfixia mecânica causada por obstrução das narinas e da boca. Além disso, foi detectada uma lesão no crânio no bebê.
Ainda segundo o delegado, Antônia Artenilda já era investigada por negligência nos cuidados com os filhos. “No total, são três processos envolvendo os filhos, um deles é sobre um pedido de destituição familiar, quando os responsáveis descumprem suas responsabilidades diante dos menores”. A investigação foi concluída e remetida ao Poder Judiciário.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui