O Instituto Médico Legal (IML) divulgou que o voluntário do estudo da vacina chinesa CoronaVac morreu por intoxicação de agentes químicos externos. A informação foi divulgada pela CNN Brasil, nesta quinta-feira (12).

Segundo o canal, além das substâncias, foi encontrado álcool no sangue do voluntário. Anteriormente já havia sido divulgado que a morte se deu por suicídio.

O caso causou polêmica ao longo da semana. A Anvisa chegou a suspender o estudo, que está sendo tocado pelo Instituto Butantan, ao ser informada sobre a morte.

Críticos apontam que o órgão agiu politicamente para fomentar a tese do presidente Jair Bolsonaro, que é contra o estudo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui